Carros Elétricos no Brasil. Confira as novidades!

Por 12 de junho de 2018Carros Elétricos
Carros elétricos no Brasil

A Pirelli montou um guia completo sobre o que são os carros elétricos, seus benefícios e desafios, além de uma lista dos atuais modelos disponíveis no Brasil.

Mais de 40 milhões de Automóveis de passeio rodam pelo Brasil. A maior parte dessa frota circulante é de carros com motor a gasolina e diesel – que tem como base combustíveis fósseis – ou etanol – biocombustível produzido principalmente a partir da cana-de-açúcar. Os carros elétricos são uma extrema minoria, e não chegam a 5.000 unidades rodando. Mas a renovação da frota de veículos convencionais pelos elétricos é uma tendência mundial.

Os e-cars apresentam uma velocidade de crescimento de vendas acima da média em todos os países da Europa. Não é de admirar que os veículos elétricos sejam considerados o automóvel do futuro. E até agora, o ceticismo entre os consumidores é excelente.

Em um esforço para cumprir as exigências do Acordo de Paris, o governo da França chegou a afirmar que uma revolução estaria para acontecer ao anunciar o fim da venda de carros a combustão até 2040. Na Alemanha, a meta é proibir a circulação dos veículos convencionais a partir de 2050. Mas enquanto o planeta caminha a passos largos, ainda temos muito o que percorrer no Brasil.

A eletricidade é uma alternativa limpa de combustível e nos últimos anos, a indústria automotiva desenvolveu várias abordagens para tornar os carros mais limpos.

Hoje existem 3 diferentes tipos de carros elétricos:
Veículos Híbridos – Os veículos híbridos são veículos que combinam duas fontes de energia, que podem funcionar juntos ou de forma independente. Pode ser, por exemplo, uma combinação de motor a gasolina ou diesel com um motor elétrico.

O conceito é usar o motor de combustão interna somente se ele funcionar com boa eficiência. O excesso de energia gerada é convertido em energia elétrica e armazenado em uma bateria que, por sua vez, alimenta o motor elétrico quando necessário. O motor elétrico tem uma baixa autonomia conseguindo percorrer uma distância de aproximadamente 2 quilômetros.

Veículos Híbridos Plug-in – Ele é um híbrido que também possibilita carregar uma bateria de tamanho maior na tomada ou em uma estação de carga. Isso permite uma maior autonomia, e o carro pode rodar totalmente elétrico por aproximadamente 500 quilômetros. O consumo médio de combustível pode ser reduzido para 2,1 litros por 100 quilômetros.

Uma vez que se aumenta a distância percorrida na faixa puramente elétrica, existe aqui um forte potencial de economia de combustível e emissões de poluentes.

Veículos 100% Elétricos – Só existe uma fonte de energia, que é um motor elétrico recarregável. Esses veículos não emitem poluentes e, portanto, são chamados de Veículos de Emissão zero. A alta suavidade e o menor desgaste, devido ao baixo atrito dos componentes no motor, são uma vantagem em relação aos motores de combustão interna.

Dados recentes do setor de carros ecológicos no Brasil mostram uma grande e crescente procura pelos carros híbridos.

Os carros elétricos desempenham um papel realmente importante para o meio ambiente representam uma nova era da mobilidade urbana.

Você conhece as vantagens e desvantagens desse movimento?

Os veículos de combustão produzem muitas emissões de carbono que são enviadas para nossa atmosfera, deixando-nos bastante vulneráveis a poluição e gases de efeito estufa, por exemplo. Para ajudar positivamente o meio ambiente, um carro elétrico é uma das soluções para a indústria dar um grande passo à frente na proteção ambiental.

Os veículos elétricos buscam energia a partir de baterias recarregáveis instaladas dentro do carro. Essas baterias não são usadas apenas para alimentar o carro, mas também para o funcionamento de luzes e limpadores. Os carros elétricos têm o mesmo tipo de bateria que é usada para dar partida em um motor de combustão. A única diferença vem no fato de que em veículos elétricos existem uma bateria muito maior, capaz de alimentar o motor.

Ainda há muitas outras razões para você escolher um carro elétrico sobre um veículo a gasolina, etanol ou diesel:

– É possível recarregar a bateria do carro elétrico em qualquer lugar que tenha um ponto de energia e uma tomada adaptada, como na sua garagem de casa, da empresa ou do shopping.
É necessário ter o máximo foco no desenvolvimento de mais pontos de carga. Aqui no Brasil tramita na câmara dos deputados um projeto que obriga as concessionárias de energia elétrica a instalar centros de recarga de veículos elétricos em vias públicas e em ambientes comerciais e residenciais.

– Redução de ruído: Os veículos 100% elétricos são mais silenciosos que os veículos a motor de combustão, o único ruído que existe é o atrito da rolagem do pneu.

– Menos emissões durante todo o ciclo de vida: é preciso considerar tudo, desde a extração de matéria-prima para gerar energia – nesse caso o Brasil possui 85,4% da geração de eletricidade com base em fonte sustentável, limpa e renovável, seja vinda de usina hidrelétrica, solar ou eólica – a fabricação da bateria, o processo de fabricação e transporte dos veículos, e o consumo zero de combustível.
O carro elétrico gera 60% menos emissões ao longo do ciclo de vida completo comparado aos veículos a gasolina.

– Maior economia de dinheiro: você economiza até 80% do que gasta hoje na compra de combustível e com o custo de manutenção, já que na tecnologia 100% elétrica não é necessário nenhuma troca de óleo ou peças do motor, sistema de combustível ou escapamento.

– Capacidade mais eficiente: os carros elétricos podem converter até 90% da energia de suas baterias em energia motriz. Isso se compara a 20% – 30% de um veículo normal.

Os desafios dessa tecnologia também são grandes:

– Preço: os novos carros elétricos custam mais do que os carros convencionais equivalentes, mas custos de funcionamento muito menores ajudam a compensar o preço inicial mais alto.
Os veículos ecológicos, tanto híbridos como elétricos, que rodam hoje no Brasil são importados. Com a falta de uma produção nacional o incentivo deveria aparecer na isenção de impostos, como o IPI. Em algumas cidades, como São Paulo e Rio, há uma redução no IPVA e liberação de circulação em dias de rodízio.

– Alcance: a maioria dos carros elétricos não faz distâncias tão longas quanto os veículos a gasolina, etanol ou diesel fazem com um tanque cheio. No entanto, para uma viagem curta do dia a dia e principalmente dentro do transito das grandes cidades, a autonomia fica facilmente comparável ao carro normal.
À medida que a tecnologia da bateria e do veículo melhora, e as estações de carregamento rápido se tornarão mais comuns e então o alcance se tornará cada vez um problema menos percebido.

– Reutilização e reciclagem da bateria: Os fabricantes de veículos elétricos precisam garantir programas de reciclagem local, como sistemas e serviços adequados para o uso, coleta, retorno, remodelação, reutilização, reciclagem ou eliminação de baterias híbridas com o objetivo de que nenhuma bateria acabe em aterros sanitários.

A disponibilidade de modelos tem uma tendência de crescimento no mercado brasileiro. Fique por dentro do que já está nas lojas:

BMW i3

O BMW i3 é um carro pequeno de cidade totalmente elétrico, com design futurístico, que usa técnicas de construção de última geração, incluindo fibra de carbono e alumínio na carroceria, para compensar o peso da bateria.
Ele tem um motor a gasolina que serve como gerador para carregar a bateria do motor elétrico, porém a propulsão é 100% feita pelo elétrico. O tanque de combustível, capaz de armazenar 9 litros de gasolina, só é utilizado quando a bateria do carro atinge a autonomia de 20%, ou seja, entre 130 km a 160 km rodados. O motor elétrico tem 170 cv de potência e pode chegar a uma velocidade máxima de 150 km/h. Para recarregar a bateria são necessárias 8 horas em uma tomada 220V ou 16 horas em uma tomada 110V.
O preço varia entre R$ 159.950 na versão de entrada e R$ 179.950 no topo de linha.

BMW i8

O BMW i8 é o carro esportivo do futuro. Ousado, exótico e perfeito em quase todos os sentidos. É feito de materiais leves e fortes, usando as técnicas mais avançadas que a BMW poderia aplicar, e é movido por um motor híbrido plug-in revolucionário gasolina-elétrico, com tração nas quatro rodas, sendo o motor a combustão 1.5 turbo, com 231 cv, e o elétrico de 131 cv. A autonomia do motor elétrico é baixa, somente 32 km. O que reflete a personalidade esportiva do carro… foi feito para andar rápido!
Preço sugerido de venda a partir de R$ 799.950

Toyota Prius

O modelo que revolucionou os carros híbridos no mundo chegou ao Brasil em 2012. Segundo informações de emplacamento da Fenabrave, Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, as vendas do Prius, modelo híbrido da montadora Toyota, cresceram 695% no período de janeiro a agosto de 2017 em comparação ao mesmo período de 2016. Desde que o modelo começou a ser comercializado no Brasil, foram mais de 800 unidades vendidas. Foi o primeiro hibrido a ser vendido por aqui.
Com visual repaginado, mais moderno e com motores renovados testados por protótipos no WEC (World Endurance Championship), o modelo tem a missão de fazer os carros híbridos “caírem no gosto” do brasileiro. Ele leva o título de carro mais econômico do Brasil. Utiliza um motor 1.8 a gasolina e outro elétrico, pode fazer 18,9 km/l, rodando na cidade, e 17 km/l, na estrada.
A nova geração do Toyota Prius 2017 já é vendido na rede Toyota no Brasil por R$ 126.600, em versão única.

Lexus CT200h

A Lexus tem dois grandes objetivos no mercado brasileiro. O primeiro é entregar o luxo e sofisticação da marca Premium da Toyota. A segunda é eficiência energética. Por isso, performance não é um grande destaque neste hatch japonês.
O sistema de propulsão híbrido é composto por um motor 1.8 16V DVVT de ciclo Atkinson, que entrega 99 cv a 5.200 rpm e 14,5 kgfm a 4.000 rpm, sendo movido a gasolina. Seu parceiro de trabalho, o propulsor elétrico, fornece 82 cv e 21 kgfm.
É oferecido em 2 versões Eco 1.8 e Luxury 1.8, com preço sugerido a partir de R$ 127.000

Ford Fusion Hybrid

Um sedã de luxo com economia de um carro pequeno. O Fusion Hybrid chegou ao Brasil em 2010 usado principalmente como por empresas como veículo executivo, por associar sua imagem com a sustentabilidade, e hoje as vendas de varejo representam 70%.
A mais nova versão do Fusion Hybrid apresenta o avanço da tecnologia híbrida. A carroceria foi reestilizada no modelo 2017, e ganhando linhas mais fluídas e agressivas. Mas o grande destaque desse carro realmente é a potência. Com a soma dos dois motores – elétrico e a combustão, o Fusion Hybrid chega 190 cv. A autonomia da bateria, como os demais híbridos, não é muito grande e chega apenas a 3,2 quilômetros, usando somente o motor elétrico.
Você pode comprar o Ford Fusion na versão Titanium Hybrid com preço a partir de R$ 160.900

Mitsubishi Outlander PHEV

mitsubishi-outlander-phev-carro-eletricoO primeiro SUV híbrido no Brasil traz muita versatilidade combinando performances diferentes na cidade e na estrada, e quem escolhe é o motorista. São 3 modos de condução, 100% elétrico (ideal para trechos curtos e na cidade), híbrido em série (o veículo ainda é movido por eletricidade, mas o motor de combustão gera a energia para as baterias) ou híbrido paralelo (o motor à gasolina trabalha em conjunto com os motores elétricos, trazendo mais potência).


Confira as nossas promoção de Pneus. Temos para diversas marcas!


São 3 motores que trabalham em conjunto, um a combustão 2.0 de 121 cv e dois elétricos, um para cada eixo. Com eles é possível rodar até 130 km/h sem recorrer a gasolina, já que as baterias de íons de lítio do Outlander PHEV garantem autonomia de 60 km. Quando a carga da bateria estiver baixa, o motor a gasolina age como gerador. Para carregar a bateria em uma tomada residencial 110V são necessárias até 10 horas, ou 5 horas em uma tomada 220V.
Preço público a partir de R$ 196.820

Fonte: Pirelli